3DSMobilePCPS3PS4VitaWii UXbox 360Xbox OneNINTENDOXBOXBATTLEFIELDWIIUMARIOPRIMEIRA PESSOAYOUTUBESMASH BROSTORNEIOFLIPERAMAHISTóRIASPUCONONLINEMIIPOP CULTUREMATTELHOT WHEELSCHILEKING OF FIGHTER 97PC GAMER

Análise

Analise | The Crew 2

Corridas insanas, saltos arrasadores e muita velocidade no chão, na água e no ar...isso é The Crew 2.



Análise Wolfenstein II: The New Colossus Nintendo Switch

Caçar nazis nunca foi tão legal

Eduardo Andrade
11/07/2018 16h16

Se tem uma parceria que está dando muito certo para o Nintendo Switch é a Panic Button e Bethesda. Depois do incrível Doom, chegou a vez de Wolfenstein 2 fazer parte da coleção.


História

O jogo começa com uma recapitulação de tudo o que aconteceu no primeiro. William "B.J." Blazkowicz é encontrado caído em uma base nazista e levado pelos seu companheiros a bordo de um navio, onde permaneceu cinco meses de coma e tem alguns órgãos removidos devido a uma explosão.

Quando nosso herói acorda o navio está sob ataque dos nazistas. Após encontrar seus companheiros, William descobre que Caroline foi capturada pela sádica Frau Engel e que a única maneira de salvá-la é se entregando. Mesmo depois de se entregar, Engel acaba matando Caroline, com a ajuda da filha de Engel. William consegue escapar e voltar aos companheiros que explicam um pouco mais sobre o plano da Caroline de libertar a América dos nazistas e usar como base para libertar o mundo.

O recap do começo do jogo é muito importante, se você jogou o primeiro, consegue entender um pouco mais das relações entre os personagens e o que está acontecendo nesse mundo dominado por nazistas.

Gameplay

Wolfenstein II: The New Colossus é aquele jogo de tiro em primeira pessoa que é ação frenética, bem ao estilo Doom. A cada avanço é bala para todo lado. Você terá uma opção de furtividade ajudando em alguns momentos, mas não é exatamente o carro chefe.

Temos disponíveis alguns elementos de upgrade. Matar seus inimigos no combate corpo a corpo com o machado, poderá render uma resistência melhor ao dano, assim como, matar capitães nazistas furtivamente antes deles invocarem tropas de segurança, dará melhoria.

As armas do jogo são um show a parte, com opções de upgrade e visuais bem legais, além da opção de andar com duas armas fazendo a combinação que melhor agrada.


Áudio e Visual

A versão que chegou para o Nintendo Switch tem um downgrade comparado às versões anteriores, entretanto, como não joguei em outros consoles focarei na versão jogada.

Apesar de algumas partes serem embasadas e alguns personagens terem seus rostos desfocados, a maior parte do tempo tem um visual pós apocalíptico incrível. Ele não ficou escuro como Doom.

A trilha sonora está muito boa e em momentos de combate fica melhor ainda, ajudando muito na imersão do jogo.


Coloquei na TV apenas para ver as diferenças e ainda assim, prefiro no modo portátil.

Veredito

Wolfenstein II: The New Colossus entrou fácil na minha lista de melhores jogos de Nintendo Switch. Foi um port perfeito feito Panic Button. 

Além de ser um jogo muito bom, ele está rodando bem otimizado para Nintendo Switch. Um port melhor que Doom, diversas vezes me peguei pensando como estava jogando ele no modo portátil.


Prós

  • Jogar um jogo desses a qualquer hora e em qualquer lugar é simplesmente incrível;
  • Sistema de evolução muito bom para um jogo de tiro;
  • Visuais incríveis para o Nintendo Switch.

Contras

  • Legendas minúsculas e sem opção de português;
  • O desfoque do rosto de alguns personagens.

Agora é esperar que Wolfenstein: Youngblood também venha para o Nintendo Switch.

Agradecemos a Bethesda pelo envio do jogo para a realização dessa análise.

 

 

AvaliaçãoNota
História 10
Jogabilidade 10
Visual 9
Áudio 9
Replay 9

NOTA FINAL

9.40

Parceiros

Monster Hunter World BrasilArena GamerFacebookYouTube