Análise



Análise Phoenix Wright: Ace Attorney Trilogy

OBJECTION!

Cassio da Silva
21/05/2019 14h54

Muitos jogadores pensam que a Capcom vive só de franquias como Resident Evil, Devil May Cry e Street Fighter, contudo no Japão, a empresa chama a atenção do público com um outro tipo de game, que é muito conhecido, e que agora chegou na nova geração dos consoles para mostrar seu valor. Estamos falando da franquia Ace Attorney!

O jogo é conhecido no Japão como Gyakuten Saiban e traz um gênero point-and-click em um visual de novel – sendo esse seu maior diferencial. A trilogia já estava disponível para o Nintendo 3DS e sistemas iOS e Android, e é a primeira vez que teremos os três principais games da franquia para consoles de mesa e PC.


História


Em Ace Attorney Trilogy, acompanhamos os passos do recém-formado advogado Phoenix Wright, que assumindo um emprego no escritório Fey & Co. Law Offices comandado por Mia Fey, uma advogada que ajudou Phoenix a se livrar de uma acusação de assassinato a muito tempo atrás. Quando Mia foi assassinada, Wright assumiu o escritório com a ajuda da irmã mais nova de dela, Maya, e muda o nome do escritório para "Wright & Co. Law Offices".


Gameplay


A jogabilidade ao longo dos três jogos é muito semelhante, embora existam algumas particularidades de jogo para jogo, ela se mantem simples com o foco em analisar as situações dos casos. No segundo, por exemplo, são introduzidos os Psyche-Locks, mecanismos que servem de metáfora para a verdade, e que só são destravados quando o jogador apresenta as provas necessárias. Quanto ao terceiro jogo, recorre imenso a flashbacks, sobretudo da antiga patroa de Phoenix e dos seus anos iniciais de carreira.


Visual e Áudio

Os jogos da saga Ace Attorney sempre contaram com gráficos desenhados a mão. Abrindo mão de usar gráficos em 3d e focando mais no âmbito 2d. A Capcom sempre foi muito boa para desenhar e criar personagens e não foi diferente agora, é possível desconfiar dos personagens apenas olhando suas expressões faciais, de tão bem feitas que as animações em 2d estão. Algo realmente de se admirar.

Quanto ao áudio do game, ele é bem cartunesco, com onomatopeias e sons de publico ao fundo, o que dá uma imersão maior nos casos diante do juiz. Musicalmente o jogo não tem nada que faça ser lembrado, mas o som do jogo faz um excelente trabalho em deixar a atmosfera exatamente como pede cada caso.


Veredito


Phoenix Wright: Ace Attorney Trilogy é uma experiência divertida e imersiva, recheada de conteúdo e traz o que há de melhor em uma das melhores séries de visual novel de todos os tempos. A qualidade da escrita, a beleza da arte, e a forma como desafia o intelecto do jogador, todos os elementos que consagraram o título original e suas continuações no Game Boy Advance e no Nintendo DS estão aqui, cuidadosamente repaginados e adaptados para proporcionar uma experiência ímpar a novatos na franquia e fãs de longa data que querem reviver tudo isso em telas maiores.

Prós

● Diálogos novos

● Gráficos muito bem polidos;;

● Desafia o intelecto do jogador

Contras

● Falta de legenda em português (PT-BR);

Agradecemos a Capcom pelo envio do jogo para a realização dessa análise, que foi feita em um Playstation 4 Pro. Vale lembrar que o jogo também está disponível para o PC, Xbox One e Nintendo Switch.

Phoenix Wright: Ace Attorney Trilogy já está disponível para todas as plataformas em mídia digital.

AvaliaçãoNota
História 10
Gameplay/jogabilidade 8
Visual 9
Áudio 9
Replay 4

NOTA FINAL

8.00