3DSMobilePCPS3PS4VitaWii UXbox 360Xbox OneNINTENDOXBOXBATTLEFIELDMARIOWIIUPRIMEIRA PESSOASMASH BROSYOUTUBEFLIPERAMATORNEIOONLINEHISTóRIASPUCONMIIPOP CULTUREMATTELHOT WHEELSCHILEKING OF FIGHTER 97PC GAMER

Análise



Análise Naruto to Boruto Shinobi Striker

O Naruto Xenoverse

Eduardo Andrade
20/09/2018 11h00

Naruto to Boruto Shinobi Striker é um jogo de aventura e luta desenvolvido pela Soleil e distribuído pela Bandai lançado para as plataformas PS4, Xbox One e PC.

O jogo que promete ser uma nova experiência na franquia Naruto, bem diferente dos outros jogos. Naruto to Boruto Shinobi Striker tem como foco o PVP cooperativo de quatro pessoas e conta com um modo de missões  em que você pode ir tanto sozinho, quanto com outros jogadores.

Realmente fiquei empolgado com a idéia de um jogo no universo Naruto com a possibilidade de criar seu personagem com uma pegada de Dragon ball Xenoverse.

 

História


Temos somente m pano de fundo, você chega em Khonoha que é o HUB do jogo entra em uma série de tutorial que mostra os modos missão, que servirá para pegar itens de customização. PVP é o foco do jogo, os npcs de venda e a customização, então você descobre que o jogo não tem uma campanha (e isso pode contar, já que muita gente gostaria de jogar um modo campanha, inclusive eu), teremos um motivo para lutar e tornar-se o campeão do torneio ninja, e é basicamente isso. 

No início do game temos algumas missões para liberar os mestres, npcs e personagens (poucos), onde aprenderá novas técnicas para usá-los no PVP ou Coop, até aqui parece o xenoverse, mas as semelhanças acabam aqui.

 

Gameplay

Os comandos são simples e de fácil aprendizado. Com quatro classes diferentes onde cada uma possui um estilo de luta e jutsus próprios. 

As classes são Cura com habilidades focadas em cura, Longa Distância focado em ataques a distancia, Defesa focado em habilidades defensivas e Ataque focado em combate corpo a corpo. Cada uma delas possuem três habilidades características, sendo duas habilidades básicas e a outra uma super.

As lutas são divertidas e possui um sistema de progressão baseado em níveis que não muda nada no jogo, serve para mostrar que você jogou bastante e confesso que, isso me incomodou, pois as missões tornam-se mais difíceis e o personagrm não fica mais forte, frustrante.

 As missões estão bem repetitivas, com poucas variações de objetivos e mapas. Você pode acessá-las através do Npc Kakashi da Arena Ninjuts. RV tem níveis de dificuldade baseadas em Rank com classificações que vão do D a S, fornecendo recompensas em dinheiro, equipamentos ou pergaminhos. Eles servem como lootbox de itens que podem ser comprados com dinheiro do jogo.

  

O jogo conta com um número enorme de itens, cerca de 4.000 para ser mais exato. E mesmo com tantos itens de customização, temos as mesmas cores e status que variam entre melhorias para o carregamento de habilidades, velocidade de movimento e etc.

 Você até pode ser diferente dos outros, porém a roupa será a mesma  com uma cor diferente! Alguns itens podem ser comprados com a TenTen Vendedora de Ferramentas Ninja.

Isso nos leva a Sakura e a Estalagem podendo personalizar seu personagem, equipar seus itens e fazer suas builds.


Agora que você esta preparado para lutar, vamos ao principal elemento do jogo, o PVP. Com quatro modos diferentes, duas opções de partida, batalha rápida e o torneio mundial ninja.

 Os modos de jogo são Batalha de bandeiras, Batalha de bases, batalha de combate e, por ultimo, batalha da barreira. Eles são alternados, ou seja, não podemos escolhe o modo que deseja jogar.

A diferença entre Batalha rápida e torneio mundial é o modo de classificação no jogo. No torneio mundial terá que levar a sério para subir seu nível de ranking, já na batalha rápida é o modo casual, onde você entra pra testar build e brincar um pouco.


O pvp é a parte divertida é onde o jogo brilha. Como a jogabilidade é fácil o que define se você irá se dar bem ou não será não cometer erros e escolher uma combinação de habilidades que ajude o seu time, entretanto, também existe problemas, como o matchmaking desbalanceado, colocando você e os jogadores novatos contra jogadores mais experientes.

O lag e os bugs atrapalham muito o jogo. O servidor parece ser instável isso atrapalha demais. Outro problema é a pouca variação de mapas.

Áudio e Visual

Graficamente o jogo é bonito e tem um estilo parecido com os jogos anteriores da franquia, acrescentados alguns detalhes que deixa tudo mais bonito, como por exemplo, o movimento das roupas e do cabelo.

Ele possui uma física muito boa, os sons são bons e a localização para PT-Br está excelente. Não consegui ver erros de português e a dublagem só temos disponíveis em inglês e japonês.

Veredito


O jogo tinha tudo para ser o Xenoverse do Naruto, porém ele peca em vários pontos, como na customização do personagem. Abaixo do esperado, com muitos equipamentos, mas sendo só variantes dos mesmos.

Não há a opção de mudar a cor. O modo missão é absurdamente repetitivo, o combate está simples (às vezes da sono). Ter disponível três habilidades é até um número aceitável, o problema está, em não ter mais variedade de habilidades. 

Sabemos que o jogo ainda está no início, com isso, temos a possibilidade de melhorias e posso citar algumas: adicionar mais conteúdo e ter a conexão com os servidores mais estável. 

Em resumo, é um jogo divertido com grande potencial de futuro.

Prós

  • Modo pvp é muito divertido;
  • Jogabilidade de fácil aprendizado até para quem é familiarizado com jogos de luta;
  • Potencial de ficar melhor com o tempo.

Contras

  • Pouco conteúdo;
  • Instabilidade dos servidores;
  • Matchmaking Desbalanceado.


Gostariamos de agradecer a Bandai Namco pelo envio do jogo para Xbox One.

AvaliaçãoNota
História 6
Jogabilidade 8
Visual 8
Áudio 7
Replay 6

NOTA FINAL

7.00

Veja também

Parceiros

Monster Hunter World BrasilArena GamerFacebookYouTube