3DSMobilePCPS3PS4VitaWii UXbox 360Xbox OneNINTENDOXBOXBATTLEFIELDMARIOWIIUPRIMEIRA PESSOASMASH BROSYOUTUBEFLIPERAMATORNEIOONLINEHISTóRIASPUCONMIIPOP CULTUREMATTELHOT WHEELSCHILEKING OF FIGHTER 97PC GAMER

Análise



Análise Megaman 11

Megaman 11 traz nostalgia e novidade

Eduardo Andrade
07/11/2018 09h10

Como fã da série fiquei muito ansioso e emocionado com a volta do robozinho azul. Oito anos depois do lançamento de Megaman 10, que não teve nenhuma novidade (sem contar o Megaman vs Street Fighter). Os fãs já estavam ansiosos contudo, a Capcom veio inovar e atualizar esse clássico. 

História  


Megaman 11 trouxe uma boa história contada com cutcenes curtas que tentam mostrar como era relação do Dr. Willy com o Dr.Light e aproximar os dois personagens, com alguns flashbacks explicando a criação e as funções do Double gear system. 

Essa nova mecânica é o enredo principal da história que se passa em torno dele. Mesmo estando longe de ser das melhores, entretanto, ela não é o ponto principal do jogo serve mais como um pano de fundo pro sistema novo. 

Gameplay 

O jogo chega com tudo que um fã da série ama e conhece, como pular, atirar e dar seu famoso “carrinho”, além de trazer o sistema novo: Double Gear System.

São dois novos poderes para o nosso herói azul, o Power Gear que aumenta o dano dos tiros e o Speed Gear que deixa o Megaman mais rápido fazendo o jogo ficar em câmera lenta. 


Esses poderes podem ser ativados instantaneamente e conta com uma barra de aquecimento que enche, enquanto estão ativados e esvazia quando não estão em uso. Caso a barra de aquecimento fique cheia você terá que esperar um tempo para poder usar novamente. Além do modo história o jogo conta com um modo challenge que possui vários tipos de desafios com ranking dos melhores tempos. 

A seleção de fases continua igual aos clássicos, com a aba de loja que existe desde o Megaman 7, suas vendas de upgrades e consumíveis. 

Gráfico e áudio 


Com gráficos atualizados para a nova geração em 2.5D o game não deixa nada a desejar, além de bonito continua seguindo o padrão da série. O mesmo segue para o áudio, com destaque para a trilha sonora que é sempre impecável em toda a série. 

Veredito 

O jogo mantém o padrão da série com level design incrível que pede um pouco de paciência pra quem está começando. Uma dica é usar e abusar do Double Gear (como fã antigo da série esquecia de usar e pagava caro por isso). O novo sistema não é para facilitar, mas sim, uma mecânica essencial pro jogo.

Alguns fãs poderão sentir falta de alguns elementos, como: a exploração dos mapas, onde era necessário repetí-los com outras habilidades adquiridas de outros chefes, para pegar algum item que você só teria acesso com uma habilidade específica e o RUSH que é praticamente inútil no jogo (usei ele poucas vezes, só para subir uma escada mais rápido) o que torna o jogo bem linear.

O Challenge Mode tenta trazer uma vida útil para o game com modos de jogo diferentes e divertidos, porém Megaman 11 está longe de ser o melhor jogo da série, mas é um bom recomeço para a franquia.

Como fã me senti satisfeito e feliz em saber que a Capcom não esqueceu o robozinho azul.

Veja também

Parceiros

Monster Hunter World BrasilArena GamerFacebookYouTube