3DSMobilePCPS3PS4VitaWii UXbox 360Xbox OneNINTENDOXBOXBATTLEFIELDWIIUMARIOPRIMEIRA PESSOAYOUTUBESMASH BROSTORNEIOFLIPERAMAHISTóRIASPUCONONLINEMIIPOP CULTUREMATTELHOT WHEELSCHILEKING OF FIGHTER 97PC GAMER

Análise



Análise God of War

O paizão de Esparta

Eduardo Andrade
11/05/2018 11h00

Muitos jogos passam por mudanças, alguns de visual, outros de história e até mesmo, de jogabilidade. São melhorias identificadas para as series. Às vezes dá certo, outras nem tanto.

God of War foi o jogo da vez, escolhido para passar por mudanças. Kratos o personagem principal envelheceu,  tem uma nova família e seu modo de batalha mudou. Mas, será que toda essa mudança deu certo?

História


No novo God of War o personagem principal resolveu dar mais uma chance a vida. Se mudou para um novo lugar, casou e teve filho.

Mas, infelizmente a história começa com a morte de sua esposa. Seu último pedido foi para que fosse cremada e que suas cinzas, fossem espalhadas no monte mais alto dos nove reinos. 

Numa caçada, Kratos resolve testar seu filho Atreus e ver se o garoto estaria pronto. Após algumas batalhas percebemos que ele é emocionalmente instável e que ainda, não está pronto para a jornada.

Ao voltar para casa Kratos é surpreendido por um estranho, que foi enviado para saber mais sobre ele. Fica claro que, os deuses irão infernizar a vida do espartano novamente. Sem muita escolha Kratos e Atreus começam a jornada para espalhar as cinzas da mãe.


Gameplay

Talvez a maior mudança do jogo seja o seu gameplay. God of War deixou de ser aquele Hack n Slash de caminhar e bater. E, passou a ser um jogo mais estratégico. Podemos classificá-lo facilmente como um RPG de ação.

Kratos e Atreus tem uma árvore de habilidade e a cada final de batalha gera um XP para melhorá-las. Além disso, o equipamento e seu nível também são melhorados.

Joguei no nível normal de dificuldade e fluiu bem. Não tive grandes problemas para avançar na história, apenas em alguns desafios extras, mas nada que um pouco de Grind não tenha resolvido. Por ter um mundo aberto ele possui Side Quests, desafios extras e alguns inimigos.


Áudio e Gráficos

Tanto o jogo, quanto os personagens possuem um visual incrível, do Kratos envelhecido até os novos como, o vilão - O Estranho -, cheio de tatuagens e uma barba bem característica.

Cada personagem têm a sua personalidade, como por exemplo, o anão que tem nojo da maioria das coisas. Percebemos na expressão dele, a cada vez que ele pega na arma do Kratos ou quando, Atreus tenta encostar nele. Os personagens foram bem feitos e cada um tem seu lugar no mundo. 


Os nove reinos ficaram uma maravilha. Viajar por novos mapas, visualizar os detalhes de cada lugar e seus inimigos. Resumindo, toda a experiência visual impressiona e olha que, joguei no PS4 normal. Dá pra imaginar como deve ser no Pro.

Feito com maestria, encontramos na versão em português e dublado. Os diálogos entre Kratos e Atreus vão além de entrosamento de família, os dois contam histórias dos passado, e acompanhamos a evolução de Atreus. A trilha sonora é marcante e em momentos de grandes batalhas fica ainda melhor!

Mas o melhor personagem encontramos no meio do jogo. Mimir parecida com aquelas fadas do Legend of Zelda. Um guia da sua jornada que explica tudo o que aconteceu ou que está para acontecer (nunca se sabe se está no passado ou no futuro). 


Só que Mimir é muito melhor do que qualquer fada ou acompanhante. Ele não consegue ficar calado e tem as melhores piadas.

Veredito

Todas as mudanças vieram em grande estilo. É um jogo obrigatório para os donos de PS4.

Dica: Se a intenção for só de seguir a história o jogo acabará rapidamente, entretanto, com um pouco mais de dedicação, você terá bastante extras e as side quests deixarão ainda maior e melhor. 

Minha única insatisfação, mas que não atrapalha em nada a jogabilidade é que ao apertar alguma alavanca ou porta, ou qualquer coisa do tipo, você precisa estar na posição correta. Caso contrário, ficará apenas sambando na frente do objeto. 

Para ver a diferença, na hora de parar o barco você poderá apertar o botão em qualquer lugar, que o Kratos vai lá e faz toda a baliza.

Volto afirmar, esse é o melhor God of War da série e sem dúvida, um jogo que todo dono de PS4 deve ter!


Pros

  • Dublagem;
  • História;
  • Mudança de Hack n Slash para RPG de ação.

Contras

  • Posição exata para ativar algum objeto.


Confira abaixo um pouco do gameplay:

Com Spoiler. 

AvaliaçãoNota
História 10
Jogabilidade 10
Visual 10
Áudio 10
Replay 10

NOTA FINAL

10.00

Veja também

Double Kick Heroes

Double Kick Heroes é a mistura de um apocalipse zumbi... batido no liquidificador com heavy metal e insanidade... e nada é melhor que isso... a não ser dinheiro... mulheres... carros importados... etc... :)

Parceiros

Monster Hunter World BrasilArena GamerFacebookYouTube